Os Óscares aconteceram e o twitter explodiu

Os Óscares aconteceram e o twitter explodiu

No passado dia 27 de março teve lugar, no Teatro Dolby, em Los Angeles, a 94ª cerimónia organizada pela Academy of Motion Picture Arts and Sciences, que homenageou os melhores filmes lançados entre 1 de março e 31 de dezembro de 2021. Esta edição teve como apresentadoras Regina Hall, Amy Schumer e Wanda Sykes que brincaram com o seu convite dizendo:

Este ano a academia contratou três mulheres, porque é mais barato que contratar um único homem.

As três atrizes e comediantes, para além de terem entretido o público durante toda a cerimónia, interagiram com as celebridades envolvidas. Aqui vão alguns dos seus melhores momentos.

Wanda Sykes imita Will Smith, em King Richard (2021)

A comediante norte-americana brinca com a atuação de Will Smith no filme sobre a história de vida do pai das tenistas mais bem sucedidas dos EUA, Serena e Venus Williams.


Amy Schumer e o Spider Man

A apresentadora vestiu um fato de homem aranha e, rapidamente, as câmeras captaram a reação de Andrew Garfield, que interpretou o herói nos dois filmes, The Amazing Spiderman e, recentemente, em conjunto com Tom Holland e Tobey Maguire, no filme Spider Man: No Way Home. A outra celebridade em quem as câmeras focaram foi Zendaya, que interpreta MJ na trilogia dos mais recentes filmes de Tom Holland como Spiderman.

Regina Hall chama ao palco os homens solteiros mais atraentes da cerimónia

Em tom de brincadeira, Regina Hall leu uma lista de nomes de celebridades masculinas que teriam de a acompanhar para realizar um novo teste de Sars-Cov-2. Eram, na verdade, as celebridades não comprometidas mais atraentes da noite para a apresentadora. No entanto, nas redes sociais, os espetadores mostraram o seu descontentamento, considerando alguns dos comentários da comediante inapropriados. As celebridades em questão eram, da esquerda para a direita, Simu Liu, Bradley Cooper, Tyler Perry e Timothée Chalamet.

Red Carpet

Mesmo que seja uma cerimónia em homenagem aos melhores filmes do cinema, a passadeira vermelha dos Óscares funciona também como um verdadeiro Fashion Show. Veremos quem foram os mais e as mais bem vestidas da noite:

Timothée Chalamet

Sendo um dos homens do momento, Timothée não desilidiu, mais uma vez, com este conjunto da Louis Vuitton. Assim que apareceu na passadeira vermelha, as redes sociais explodiram e milhares de fãs reagiram a este look deslumbrante. A revista Vogue confirmou que Timmy utilizou um conjunto da coleção feminina de 2022 da Louis Vuitton.

Zendaya

Conhecida na Red Carpet por ser a rainha dos looks inspirados nos filmes em que participa, Zendaya, à semelhança do seu co-star em Dune (2021), Timotheé, brilhou e deixou todos de boca aberta com este Valentino Haute Couture.

Andrew Garfield

Nomeado para um dos prémios mais aguardados da noite, Best Actor in Leading Role, por interpretar Jonathan Larson em tick, tick… BOOM! (2021), Andrew Garfield, vestido por Saint Laurent, desfilou, muito sorridente, na passadeira vermelha dos Óscares com um blazer aveludado e um laço vislumbrante.

Simu Liu 

O mais recente super-herói da Marvel Cinematic Universe (MCU) ,Simu Liu, chegou à cerimónia com este conjunto vermelho da Versace. Em conjunto com Timotheé Chalamet, foi um dos mais atraentes homens solteiros convidados ao palco pela apresentadora Regina Hall.

Lily James

A Cinderela da vida real deslumbrou todos os espetadores com este elegante vestido da Versace. Juntamente com outras duas princesas da Disney, Jasmine e Ariel, interpretadas por, respetivamente, Naomi Scott e Halle Bailey, apresentou o prémio de Best Animated Feature Film. Muitos dizem que parecia, realmente, uma princesa.

Lupita Nyong’o

A atriz quênio-mexicana foi, simultaneamente, a primeira atriz queniana e mexicana a ganhar o Óscar de Best Supporting Actress em 2014 pelo filme 12 Years a Slave. No passado domingo, deixou-nos de boca aberta com este lindo vestido da Prada. Também ela ficou de boca aberta quando assistiu ao murro que Will Smith deu a Chris Rock.

Nomeados da noite

Com 12 nomeações, The Power of the Dog (2021), foi o filme mais nomeado da noite. No entanto, desiludiu com apenas um Óscar de Best Director, ganho por Jane Campion. Tornou-se no primeiro filme dirigido por uma mulher a ser indicado para mais de 10 Óscares e Campion, na primeira mulher a receber mais que uma indicação para Óscar de Best Director.

Por outro lado, Dune não deixou nada a perder e levou seis das dez nomeações da noite, entre elas Best Visual Effects e Best Film Editing.

O Óscar de Best Animated Feature Film foi levado para casa pelos criadores de Encanto e o de Best Original Song foi entregue aos irmãos Billie Eilish e Finneas com a canção No Time to Die que fez parte do último filme do 007 com Daniel Craig.

Coda (2021)

O remake do filme francês La Famille Bélier (2014), levou o prémio mais esperado da noite, o Óscar de Best Picture. Coda conta a história de uma adolescente ouvinte que nasceu numa família de surdos. O título do filme significa child of deaf adults ou, em português, filha de pais surdos. Troy Kotsur ganhou a estatueta de Best Supporting Actor, tornando-se, assim, no primeiro ator surdo a ganhar um Óscar. Os aplausos em linguagem gestual quando Kotsur subiu ao palco tornaram a noite memorável, pelas melhores razões.

Assista a esse momento aqui.

Best Actress and Actor in Leading Role

Os segundos prémios mais esperados da noite foram o de Melhor Atriz e Melhor Ator ganhos por, respetivamente, Jessica Chastain pelo filme The Eyes of Tammy Faye (2021) e Will Smith por King Richard (2021). Após três nomeações, Chastain leva, finalmente, a estatueta dourada para casa e deixa uma mensagem muito importante no seu discurso:

o suicídio é uma das principais causas de morte nos Estados Unidos. Tocou muitas famílias. Tocou a minha. E toca, especialmente, membros da comunidade LGBTQ+, que muitas vezes se sentem deslocados com os seus companheiros. Estamos diante de uma legislação discriminatória e preconceituosa que está a varrer o nosso país com o único objetivo de nos dividir ainda mais.

Assista a esse momento aqui.

Incidente entre Will Smith e Chris Rock

Um outro episódio que, infelizmente, marcou pela negativa esta 94ª cerimónia do Óscares, foi o sucedido entre Will Smith e Chris Rock. No que parecia, para o público e para os próprios espetadores, uma piada inofensiva, tornou-se num acontecimento inusitado. Enquanto apresentava o prémio de Best Documentary Feature, Rock brincou com a cabeça rapada de Jada Pinkett Smith:

Jada, adoro-te. ‘GI Jane 2’, mal posso esperar para ver.

Este comentário não pareceu agradar a Jada, uma vez que a sua cabeça rapada se deve à Alopecia, uma doença que provoca queda de cabelo. Inicialmente, Smith riu-se até olhar em direção à mulher. Num espaço de cinco segundos, levantou-se da sua cadeira e agrediu Chris Rock com uma estalada. Perplexo com o que se tinha passado, Rock deu continuidade ao seu discurso enquanto Smith gritava:

Tira o nome da minha mulher da tua boca!

Assista a este momento aqui.

Cerca de 40 minutos depois, no seu discurso de aceitação da estatueta de Melhor Ator, Smith não pediu, diretamente, desculpa a Rock mas à Academia que condenou o seu comportamento. Dois dias depois, publicou o seguinte post no seu instagram.

E assim, ficou para a história dos Óscares, um episódio que fez com que as emissões televisivas nos EUA fossem cortadas. Agora é esperar para ver o que acontece para o ano…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao Topo