A minha experiência no curso de Medicina na FMUL

A minha experiência no curso de Medicina na FMUL


Olá malta! Frequento o 1º ano do Mestrado Integrado em Medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, ou FMUL. Primeiramente, gostava de realçar que este relato é sobre a minha experiência e que caso frequentem este curso e até mesmo esta faculdade, podem vir a ter uma experiência bastante melhor que a minha, até porque poderão ter a possibilidade de começar esta nova etapa numa altura em que a situação pandémica que vivemos já tenha terminado, ou esteja bastante controlada.

Antes de entrar na faculdade, sempre ouvi relatos de pessoas mais velhas daquilo que seriam os “melhores anos da minha vida”. Tendo já vivido o 1º semestre, sem realizar a época de exames, uma vez que esta foi adiada para o final deste ano letivo, posso dizer-vos que me deparei com uma realidade diferente daquela que esperava e desejava. Por um lado, estou a gostar bastante da experiência de viver sozinho numa cidade muito diferente daquela a que estava habituado e também das condições que esta faculdade possui, tendo 2 edifícios separados do hospital e um outro que faz parte do hospital. Por outro lado, acho que o facto de ser caloiro durante uma pandemia prejudicou bastante a minha adaptação quer a nível pedagógico quer a nível social, apesar dos esforços da faculdade.

Neste ano, tive e terei aulas teóricas, teórico-práticas e práticas de cadeiras como Anatomia, Biologia Molecular Celular, Bioquímica, Fisiologia, Histologia e Genética. As minhas aulas teóricas de presença não obrigatória foram dadas de manhã online e, posteriormente, disponibilizadas numa drive e as restantes de presença obrigatória foram reduzidas e lecionadas, presencialmente, durante a tarde. Tive algumas tardes livres. Não se deslumbrem com o facto de as aulas teóricas não terem presença obrigatória, cometendo o erro (que eu cometi, obviamente) de faltar às mesmas e pensar que assistem mais tarde por estar numa drive!!! Com isto, quero vos dizer que, a meu ver, sim, existem aulas teóricas que não compensa assistir, mas há cadeiras que é importante assistirem e também acompanharem a matéria ao longo do semestre. Não acumularem demasiada matéria é muito importante. Provavelmente, terão um choque inicial da quantidade de matéria que têm para estudar. Caso as coisas não corram como vocês desejem, tentem não se desmotivar. O curso tem 6 anos e, por isso, terão mais oportunidades para melhorarem o vosso desempenho.

Tive o azar de não ter as “famosas festas, convívios e jantares de curso” que normalmente existiriam na faculdade. Houve praxes online que, não desvalorizando o esforço da Comissão de Praxe, não se aproximam dos relatos que obtive das praxes “normais”. Com isto e juntando o facto da maioria das aulas serem online, acabei por conhecer poucas pessoas na faculdade. Não estava habituado a esta realidade e, por isso, a partir de videochamadas e visitas a familiares e amigos adaptei-me da melhor forma que consegui. Com todo este paleio, queria-vos dizer que a faculdade e, se for o caso, saírem de casa dos vossos pais, vai vos tornar pessoas mais desenrascadas, autónomas e disciplinadas!

Está então partilhada a minha experiência, espero ter sido útil. 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo